A Lost Rally Team é uma equipe formada em 2015 com a união de vários amigos que tinham uma coisa em comum: final de semana correndo rally. De uma conversa via WhatApp, combinando a participação em uma nova etapa, surgiu a ideia de criarem a equipe, com uniforme e tudo mais.

Reginaldo Lemos conta um pouco como foi a criação da equipe:

Numa prova de rally em Vitória, a gente sentiu falta de uma maneira mais fácil de combinarmos onde iríamos jantar após o rally, então a ideia de criar o grupo no WhatsApp facilitaria combinar de reservar todos o mesmo hotel, comprar os alimentos para doação… ou mesmo dicas de manutenção e onde conseguir serviços pros carros. Daí, na brincadeira, falamos em fazer uma equipe, o pessoal topou e assim criamos a Lost Rally Team.

Luana Buscaroli, que começou no rally em 2015, pilotando sua TR4, e conta que prefere ficar atrás do volante do que da planilha. Começou na Turismo Light, mas depois de tomar gosto pelo rally, queria mais desafio, então partiu para a a categoria turismo na última prova do ano para uma experiência em uma categoria nova, e tiveram um ótimo resultado.

Então, eu sempre gostei muito de corrida, desde pequena. Tanto fazer trilha quanto assistir. É estranho, pq eu sempre soube que ia gostar de dirigir e de fato eu gosto muito. Então comecei participar dos rallys como piloto.

Tirando o Rally do Fofo, o Paulista Off-Road agora em fevereiro, vai ser a primeira prova na Turismo. Então estou bem ansiosa e morrendo de vontade de fazer rally depois que vi de pertinho o Dakar. Todos falam que foi o melhor rally que já fizeram, então estou bem feliz em começar o ano numa prova boa, em uma categoria que permite evolução e com essa galera junto (risos). No campeonato do Paulista, esse ano estamos mais para pegar o jeito da turismo. E eu tenho uma coisa que eu corro para melhorar em relação a mim mesma, quero melhorar e me superar a cada prova. E se for melhor que os outros nesse processo, que venha o troféu 🙂

Léo Lanziotti, que já participa dos rallys há algum tempo, comenta:

O mundo do rally é um caminho sem volta… Caímos totalmente de paraquedas nesta brincadeira e aquilo que parecia somente um sábado divertido em em meio a poeira e lame, se transformou no nosso principal assunto de interesse, longas conversas, novos amigos e muitos quilômetros…

Mesmo sendo mineiro, estivemos no Paulista Off-Road em busca de aprendizado, e acho que é mais ou menos isso que uma prova daquelas te mostra logo de cara! Ai tem que ter um “pouco mais de braço”, de arrojo! Você termina com os cabelos em pé e os nervos a flor da pele. Pra mim só ficada a sensação: quero fazer isso de novo!!!

Em 2016 estaremos firmes de novo desde a primeira prova. E como dissemos aqui na “Berizonte“: Lá o trem é tão de mais sô!